A violência de gênero na literatura brasileira: marcas da ficção de Marina Colasanti e Nélida Piñon

Carlos Magno Santos Gomes, Gardênia Dias Santos, Maria Juliana de Jesus Santos

Abstract


O presente artigo faz um paralelo entre a violência de gênero na sociedade brasileira e nas representações ficcionais com ênfase na análise do conto «A moça tecelã» (1978), de Marina Colasanti, e do romance Vozes do deserto (2004), de Nélida Piñon, a fim de questionar as diversas formas de opressão infligidas às mulheres, oriundas da cultura patriarcal, como o cárcere privado e a violência sexual. Para tanto, exploramos as categorias teóricas: ‘dominação masculina’, do francês Pierre Bourdieu; e ‘feminicídio’, assassinato de mulheres, a partir das perspectivas sociológicas e antropológicas de Rita Laura Segato e Wânia Pasinato.

Parole chiave


Violência de gênero; Feminicídio; Literatura brasileira contemporânea

Full Text

PDF

Refback

  • Non ci sono refbacks, per ora.